O consumo de conteúdo digital e sistemas de recomendação nas mídias sociais


pinterest nwf

Painél do Pinterest (Photo credit: cambodia4kidsorg)

Todos os dias os usuários do Twitter postam mais de 500 milhões de tweets. Junto aos pins que os milhões usuários do Pinterest publicam, é uma quantidade enorme de conteúdo inserido diariamente na internet. Mas uma observação cautelosa mostra uma peculiaridade: mais de 80% do conteúdo diário do Pinterest são repins, republicações. Não admira que menos da metade dos usuários da internet, 45% deles, publicaram fotos feitas por eles mesmos e que apenas 18% publicaram vídeos que tenham feito. Estas estatísticas nos permitem dizer que o número de criadores de conteúdo na internet é menor que os de curadores, e ambos são menores que o número total de consumidores passivos, embora os primeiros estejam contidos neste último grupo. Assim, se a maior parte dos usuários da internet é composta de consumidores de conteúdo digital, facilitar a descoberta de conteúdo relevante seria uma forma adequada de manter o usuário visualizando o site por mais tempo.

Ciente disso, o Pinterest criou, em janeiro de 2013, a ferramenta “News”. Ela mostra ao usuário painéis onde seus pins foram recentemente repinados, criando uma exposição de conteúdo potencialmente relevante. Ao explorar o conteúdo destes painéis, o usuário poderia descobrir novos painéis para seguir, aumentando assim seu engajamento ao site.

O Twitter já havia criado uma ferramenta parecida em dezembro de 2011. A ferramenta “Descobrir” é uma aba que fica no topo da página inicial do usuário. Segundo o próprio Twitter, ela “torna mais fácil descobrir informações que lhe interessam sem precisar seguir contas adicionais“. Em maio de 2012, ela foi aperfeiçoada para mostrar tweets expandidos e conteúdo multimídia, baseados nas conexões, localização e linguagem do usuário. O grande trunfo é que a aba Descobrir e os tweets expandidos trazem para o fluxo de informações do Twitter tudo que ele não foi projetado para exibir: fotos, vídeos, conteúdos sobre localização e outros conteúdos de aplicações; conteúdos estes, que como já dissemos, geram mais engajamento do usuário com o site.

Este é um tipo de ferramenta que outras mídias sociais têm desenvolvido de forma semelhante. Há tempos os usuários do Facebook são assediados no site para “curtir” páginas terceiras e iniciar laços sociais com outros usuários. E no site de artistas gráficos deviantArt, em outubro de 2012, foi implementada a “More Like This”, em caráter de testes. A ferramenta funciona de forma parecida com a do Twitter, descobrindo através do conteúdo já publicado e das conexões feitas, novos conteúdos gráficos ou artistas similares. Portanto, esta breve análise sugere que é crescente o uso de ferramentas de recomendação de conteúdo.

Concluindo a seguir nossa análise, percebemos que estamos diante de duas grandes mídias sociais que tem bom potencial de crescimento a curto e médio prazo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s